Estudar à Linguística,  uma ciência que nos permite compreender a foto blog2linguagem em uso. De acordo com alguns estudiosos, significa dizer que não há interesse apenas na estrutura particular das línguas naturais  e sim  na sua utilização como instrumento de comunicação. Muitas áreas de estudo se interessam pela linguagem, o estudo do fenômeno linguístico na interface com outras disciplinas criou várias áreas interdisciplinares: etnolinguística, sociolinguística a psicolinguística.  foto blogA Linguística como ciência é contemporânea aos estudos de Piaget, Vygotsky, Skinner, por isso um pouco destes autores no Blog e também algumas situações a língua em uso, como poema popular e música.

Ai! Se sêsse!…

*Poeta: Zé da Luz

Se um dia nós se gostasse;
Se um dia nós se queresse;
Se nós dos se impariásse,
Se juntinho nós dois vivesse!
Se juntinho nós dois morasse
Se juntinho nós dois drumisse;
Se juntinho nós dois morresse!
Se pro céu nós assubisse?
Mas porém, se acontecesse
qui São Pêdo não abrisse
as portas do céu e fosse,
te dizê quarqué toulíce?
E se eu me arriminasse
e tu cum insistisse,
prá qui eu me arrezorvesse
e a minha faca puxasse,
e o buxo do céu furasse?…
Tarvez qui nós dois ficasse
tarvez qui nós dois caísse
e o céu furado arriasse
e as virge tôdas fugisse!!!

Saiba mais:

https://livreopiniao.com/2015/02/12/no-romper-das-alvorada-50-anos-da-morte-de-ze-da-luz/ (Acesso 27 out 18)

A Giria É a Cultura do Povo

Bezerra da Silva

Toda hora tem gíria no asfalto e no morro
porque ela é a cultura do povo

Pisou na bola conversa fiada malandragem
Mala sem alça é o rodo, tá de sacanagem
Tá trincado é aquilo, se toca vacilão
Tá de bom tamanho, otário fanfarrão

Tremeu na base, coisa ruim não é mole não

Tá boiando de marola, é o terror alemão
Responsa catuca é o bonde, é cerol
Tô na bola corujão vão fechar seu paletó

“Toda hora tem gíria…

Se liga no papo, maluco, é o terror
Bota fé compadre, tá limpo, demorou
Sai voado, sente firmeza, tá tranquilo
Parei contigo, contexto, baranga, é aquilo

Tá ligado na fita, tá sarado
Deu bode, deu mole qualé, vacilou
Tô na área, tá de bob, tá bolado
Babou a parada, mulher de tromba, sujou

“Toda hora tem gíria…

Sangue bom tem conceito, malandro e o cara aí
Vê me erra boiola, boca de sirí
Pagou mico, fala sério, tô te filmando
É ruim hem! O bicho tá pegando

Não tem caô, papo reto, tá pegado
Tá no rango mané, tá aloprado
Caloteiro, carne de pescoço, “vagabau”
Tô legal de você sete-um, gbo, cara de pau

Ouça:

LEV VYGOTSKY

lev-vygotsky.jpgLev Semenovich Vygotsky (1896-1934) foi um psicólogo bielo-russo, descoberto nos meios acadêmicos ocidentais depois da sua morte, aos 38 anos. Pensador importante foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida.

Ele atribuia  um papel preponderante às relações sociais sobre o desenvolvimento, tanto que a corrente pedagógica que se originou de seu pensamento é chamada de socioconstrutivismo ou sociointeracionismo.

Segundo Vygotsky, a relação entre pensamento e linguagem é estreita, sendo a linguagem (verbal, gestual e escrita) a nossa instrumento de relação com os outros, ou seja, é através da linguagem que aprendemos a pensar.

Assim, e através da comunicação que o individuo passa a ter interação social e ao mesmo tempo organizar seus pensamentos. Para Vygotsky, a aquisição da linguagem passa por três fases:

  1. linguagem social: é a primeira linguagem que surge e tem como função comunicação;
  2. linguagem egocêntrica: e a ação de falar sozinho, trazer pra dentro de si; a criança explicita pra ela mesma os passos de seu pensamento;
  3. linguagem interior: intimamente ligada ao pensamento.

De acordo Vygotsky, o primeiro contato da criança com novas atividades, habilidades ou informações deve ter a participação de um adulto, ou seja, por meio da interação social, portanto, a aprendizagem é uma experiência social, mediada pela utilização de instrumentos e signos, de acordo com os conceitos utilizados pelo próprio individuo.

Saiba mais:

Skinner

unnamedBurrhus Frederic Skinner (1904-1990) foi um autor e psicólogo norte- americano, seguidor do Behaviorismo de J. B. Watson, mas na década de 40, criou o Behaviorismo Radical com uma proposta filosófica sobre o comportamento humano.

Ainda conduziu trabalhos pioneiros em psicologia experimental com a abordagem que busca entender o comportamento em função das inter-relações entre a filogenética, o ambiente e a história de vida do suposto individuo.

Foi influenciado pela teoria dos reflexos condicionados de Pavlov e pelo estudo do comportamento de John B. Watson, Skinner acreditou que era possível explicar a conduta dos indivíduos como um conjunto de respostas fisiológicas condicionadas, sendo que para ele aprendizagem concentra-se na capacidade de estimular ou reprimir comportamentos, desejáveis ou indesejáveis.

Fez crítica contra o pensamento de Sigmund Freud e acreditava que examinar os motivos inconscientes de seres humanos era uma perda de tempo, pois a única coisa que vale investigar é o comportamento.

Saiba mais:

http://www.scielo.br/pdf/rae/v30n2/v30n2a03.pdf

Curiosidades da Língua

Todos percebem que na palavra arruaça está embutida a palavra rua, daí o significado de arruaça: confusão ou desordem que nasce na rua. E de arruaça surgiu a palavra arruaceiro, que é sinônimo de desordeiro. Aliás, da palavra rua nasceu também uma outra palavra interessante. Sabe aquela cadeirinha que, no Brasil antigo, era conduzida pelos escravos para transportar pessoas?  Geralmente, era uma cadeirinha fechada, com uma pequena cortina. E lá dentro ia um homem ou uma mulher. Pois bem. Essa cadeirinha era chamada de “cadeirinha de arruar”, isto é, cadeirinha de andar nas ruas

Todo mundo conhece a expressão “dar bode”, usada quando queremos dizer que uma situação ficou complicada, acabou em confusão ou mal-entendido. Mas por que falamos do bode nesse caso? O bode sempre esteve ligado às forças diabólicas, como lembra Câmara Cascudo, no livro Coisas que o Povo Diz: “Qualquer velha bruxa de outrora, sabedora de orações e remédios fortes, informava do poder do Bode, sinônimo do diabo, temido e respeitado na ambivalência natural.” Aliás, segundo a tradição judaica, o bode era o animal escolhido para carregar todos os pecados de seu povo e, por isso, era ritualisticamente abandonado num deserto. Representando todo o mal, o bode expiatório era ao mesmo tempo vítima e réu. Dar bode, portanto, é ter como resultado uma situação infernal, indesejável, confusa.

 

 

http://www.douglastufano.com.br/curiosidades_7.html (acesso 15/10/2018)

Jean Piaget

jeanpiaget

Jean Piaget (1896-1980) é um dos mais conhecidos teóricos da psicologia educacional. Formou-se em biologia e filosofia e, desde muito cedo, se destacou por sua capacidade de observação e descrição.

O teórico nasceu em 1896, em Neuchâtel, na Suiça. Filho de um professor de literatura medieval. Piaget se tornou doutor em ciências naturais. No inicio da carreira acadêmica ele se interessou pela psicanálise. Desenvolveu o teste de inteligência de Binet (Q.I.). Foi durante seu trabalho que Piaget percebeu regularidades nas respostas erradas das crianças de mesma faixa etária.

Piaget estudou o desenvolvimento cognitivo minuciosamente. Seu principal campo de estudo foi o desenvolvimento da inteligência humana e, dentro dessa perspectiva observou a transformação do sujeito em cada ganho na estrutura cognitiva que este obtinha ao enfrentar os desafios que os objetos de conhecimento impunham-no.

Saiba mais:

http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_02_p047-051_c.pdf (acesso 13 out 2018)
http://www.attamidia.com.br/produtos.php?/prd/149/grandes-educadores/(acesso 13 out 2018)

 

Linguística, estuda a linguagem.

Linguística – é uma ciência moderna, baseada na observação de fatos reais, tendo como objeto de estudo a linguagem humana. Para estudar usa(gravações, filmagens).

Linguagem – qualquer processo de comunicação.

Língua – Sistema de signos vocais.

Linguista – Estudioso dos processos através dos quais essas várias línguas refletem em sua estrutura aspectos universais e humanos.